TAG: As malas que carregamos…

As malas que carregamos…

25 jun 2013


Quando nós chegamos nesse mundo não é por acaso que nascemos pelados. Chegamos aqui sem nada sem roupas, sem acessórios, sem carro e sem casa, chegamos apenas em busca de um sentimento o amor. Mas, esse sentimento leve pode ser tornar uma mala, um amor possessivo, um amor doente é uma mala dura de carregar. Mas, ao longo da vida vamos enchendo a mala de entulhos: mágoas, rancor, ódio, tristeza e desânimo. E para alguns a mala fica difícil de carregar. E tem gente que te diz: Larga essa mala ela tem rodinha e pode seguir sozinha. Mas, quem disse que a pessoa larga, nada ela se apega à mala de uma maneira que não se enxerga sem ela. Estava refletindo sobre esse assunto e pensei como é pesado acrescentar rótulos nas nossas malas: aquele ali é invejoso, preguiçoso, ambicioso etc. Vamos parando por aqui tenho minha mala também, mas já estou in/satisfeita com o seu peso. Então, peço me faça um favor cuide da sua vida vá carregar sua mala, pois a sua já não tem peso suficiente? Coloque rodinhas e deixe o mundo carregar um pouco a mala também, pois não se esqueça você não nasceu com a mala, ela lhe foi dada e assim rotulada e enchida com o passar dos anos. 

Ah e outra não carregue a mala dos outros já basta a sua!

Texto: Janaína Valadares – Se for republicar tenha vergonha na cara e coloque o crédito!