TAG: vestidos

Oscar de La Renta

10 Maio 2012


Atualizado em 21/10/2014 – (22 de Julho de 1932 – 21 de outubro de 2014). Oscar de La Renta nasceu em São Domingos na República Dominicana. O estilista estudou na Universidade de São Domingos e na Academia de San Fernando, em Madri na Espanha. De La Renta queria ser pintor abstrato, mas quando desenhou o vestido de debutante para a filha do embaixador dos  Estados Unidos na Espanha descobriu sua vocação para a moda. O vestido virou notícia da revista Life. Em 1961 mudou-se para Paris onde foi assistente de Antonio del Castillo na Lanvin-Castillo. Em 1963 foi com Castillo para o salão de alta-costura e prêt-à-porter de Elizabeth Arden em Nova York. Então, na década de 60 ficou rapidamente conhecido como criador de roupas extravagantes, mas ao mesmo tempo de bom gosto. Desenhou diversas coleções temáticas, estampas de arte abstrata, roupas de noite com inspiração oriental e exóticos vestidos de flamenco. Em 1967 teve sucesso imediato com a coleção CIGANA. Nos anos seguintes o estilista se firmou com modelos de vestidos, casacos e roupas para o dia. De La Renta é famoso por suas roupas de noite, vestidos de coquetel e vestidos longos com detalhes bordados e babados.  

Fonte: Enciclopédia da Moda da Georgina O’Hara Callan da editora Companhia das Letras.
Fotos:  

? Juliana Jabour

29 mar 2012


Juliana Jabour é mineira de Belo Horizonte. Desde a infância teve contato com moda por conta de suas tias envolvidas e sua irmã mais velha, Patrícia, que era estilista. Porém, antes de tornar-se estilista correu atrás de outro sonho o de ser diplomata. Com 15 anos mudou-se para os Estados Unidos onde concluiu o ensino médio e cursou Política Internacional na universidade de Georgetown, em Washington. Depois de seis anos nos Estados Unidos embarcou rumo a Londres. Lá fez sua pós-graduação em Ciências Políticas na Sorbonne, Política de Integração da União Europeia, e teve seu primeiro contato profissional com a moda trabalhando como buyer (compradora) de uma grande loja de departamentos. Então, quando retornou para o Brasil já estava determinada a trabalhar com moda. Iniciou sua carreira passando pelas equipes de estilo de grandes marcas nacionais. Em 2003 lançou sua marca com uma minicoleção que foi vendida na Pelu, loja de São Paulo. Em 2004 encarou seu primeiro desfile e, por duas temporadas, mostrou suas roupas na Casa de Criadores, evento paulistano que lança novos estilistas.

As criações fazem referências às décadas de 70 e 80, porém a estilista está sempre atrás de novos desafios e experiências e por isso em suas últimas coleções tem se dedicado a explorar matérias-primas diferentes como: tafetá de seda, gaze de viscose, tricoline, linho etc. Com apenas quatro anos no mercado, Juliana Jabour conquistou rapidamente um lugar de destaque na moda brasileira. E em apenas três temporadas no Fashion Rio, seu desfile já é um dos pontos altos do evento. Juliana Jabour tem atualmente 180 pontos de venda no Brasil e representação em Nova York, Los Angeles, Seattle, Londres, Lisboa, Atenas e Tóquio.

*Lançou uma coleção para Riachuelo. Eu comprei um vestido azul que é perfeito demais. 😀 In love! Na foto ele está com a cor borgonha, mas o meu é azul.
Fonte: site
Foto e Fonte:

LANVIN

9 fev 2012


Jeanne-Marie Lanvin nasceu em Paris no dia 1 de janeiro de 1867 em Le Vésinet foi uma estilista francesa. Lanvin iniciou sua carreira produzindo chapéus. Depois se tornou aprendiz de costureira e começou a produzir vestidos. Criou roupas infantis para sua filha, que foram encomendadas por várias mães que queriam se vestir combinando com as filhas. Os vestidos com modelos românticos e de estilo oriental eram reconhecidos por seus bordados diferenciados e acabamento. Seu tom preferido era o azul forte, bastante utilizado em suas coleções sendo batizado de “azul Lanvin”. Poucos estilistas souberam trabalhar com tanta propriedade as formas, seus vestidos eram quase obras de arte, amava tecidos fluidos, rendas e lamês. A marca foi expandida em diversos departamentos: infantil, juvenil e adulto feminino, a Lanvin Parfums, Lanvin Decorations, Lanvin Sports, com lojas separadas por setor. Depois de sua morte em 1946, a empresa e a direção de criação passaram para as mãos de sua filha, Marie-Blanche de Polignac. Em 1989 foi criado o prêt-à-porter masculino paralelo aos departamentos femininos. Atualmente é o estilista Alber Elbaz que está à frente da criação das linhas da marca. É importante ressaltar a qualidade do trabalho de Elbaz, que soube fazer uma leitura precisa dos valores da marca, trabalhando com maestria a modernidade sem perder a essência que é o romantismo e a fluidez.

.: Curiosidades:.
– Jeanne Lanvin cresceu em uma família de onze irmãos era a mais velha.
– Jeanne desenhava para sua filha verdadeiros vestidos de boneca. Depois magníficos vestidos enfeitados com bordados ingleses. Esses vestidos fizeram um grande sucesso com suas clientes.
– Decorou suas boutiques e o teatro Daunou com uma atmosfera artística com os temas predominantes gráficos e “Art Déco” em tons de ouro, preto e branco e destacado pelo azul.
Quer comprar Lanvin entra aqui http://www.net-a-porter.com/Shop/Designers/Lanvin/Clothing
Fonte:
Fotos:

? Pierre Cardin

17 mar 2011


Toda quinta-feira vou falar sobre a vida de algum estilista. Enfim, o que temos e desejamos são graças aos olhos e criatividade desses mestres.
Antes da biografia vou contar aos fãs de moda que Cardin virá ao Brasil.
É segundo o site da Marie Claire o estilista deve vir no Brasil no mês de abril. Foi confirmada a data da exposição “Pierre Cardin – Criando Moda Revolucionando Costumes”: de 28 de abril a 29 de maio, no Shopping Iguatemi, em São Paulo. Com a curadoria de Denise Mattar, a mostra vai trazer roupas, croquis e fotos, fornecidos pelo acervo da Fundação Pierre Cardin Paris. A programação vai incluir também um desfile inédito de alta costura que será realizado no dia 26 de abril, com a presença do estilista. A organização do evento pretende lançar no Brasil uma versão em inglês do livro “Pierre Cardin: 60 anos de inovação”, originalmente editado pela Assouline.

– Pierre Cardin é italiano naturalizado francês, Pietro Cardini, nasceu em San Biagio Di Callata, próximo à Veneza. Em 1945 chegou a Paris e trabalhou com as estilistas Mme. Paquin e Elsa Schiaparelli e por algum tempo com Christian Dior. Em 1950 começou a criar sua própria moda fazendo ternos masculinos e roupas extravagantes para mulheres. Em 1957 lançou sua primeira coleção feminina, vestidos chemisiers, tipo bolha e casacos com golas amplas e bolsos chapados. Em 1970 diversificou seu negócio com hotéis, restaurantes e inaugurou o Espaço Pierre Cardin, em Paris.

Depois de passar dez anos longe das passarelas e da Semana de Moda de Paris, Cardin voltou a fazer parte do evento em outubro de 2010. O momento era especial porque o estilista estava comemorando 60 anos de sua grife. O estilista fez um desfile com duração de 47 minutos e cerca de 300 looks que misturaram coleções de verão e inverno. Cardin voltou apostar novamente na imagem de “era espacial”, com catsuits (macacões de mangas compridas, fechados com zíper do umbigo até o pescoço), peças em plástico e cores metalizadas, vestidos que vão do tubinho ao assimétrico, blusas e casacos ganharam mangas morcego, óculos de lentes coloridas e chapéus. O retorno às passarelas tem como objetivo aumentar sua popularidade entre os jovens.

Curiosidades::::
– O estilista é membro da Academia de Belas Artes da França.
– O estila não tem orgulho dos licenciamentos. “Infelizmente, meus licenciados produzem peças muito clássicas. Eu queria que eles entendessem minhas criações. Ao invés disso, eles produzem modelos burgueses. Levo meus desenhos originais para eles copiarem, porque este é o propósito da licença. Mas tudo o que vemos são esses velhos ternos para idosos. Fico até envergonhado ao olhar para eles”, lamenta.
– Cardin foi um dos pioneiros na parceria com uma loja de departamentos quando, em 1959, lançou uma coleção para a Printemps.

Fontes: site Marie Claire(http://revistamarieclaire.globo.com/) e Portais da moda (http://www.portaisdamoda.com.br)